Blog

6 Fatores para o Crescimento do seu Escritório

6 Fatores Preponderantes para o Crescimento do seu Pequeno Escritório de Advocacia

O crescimento dos negócios é um fator bem crítico para qualquer profissional. Contudo, no mercado hoje em dia, se a sua advocacia não está crescendo, certamente, está encolhendo. Não existe mais, num mercado tão complexo e dinâmico, ficar parado. Portanto, não é mais uma questão de ser algo “bom de se ter”, mas um requisito “mínimo necessário” para existir neste mundo em rápida mudança.

Por isso, se você é um profissional autônomo ou tem um pequeno escritório, trago, neste vídeo, algumas 6 fatores para o crescimento do seu escritório de advocacia:

1. Procure ter um nicho

No mundo de hoje, os grandes players estão entrando em todos os mercados que antes eram cobertos apenas por pequenos. Nesse cenário, fica difícil competir com grandes tubarões que com maior capital e recursos.  E é aí que se encontra a excelente saída de se posicionar em um nicho. Inicialmente, isso pode lhe dar a sensação de que você está dizendo não e se fechando para as oportunidades no mercado. Acredite, eu também já passei por isso, quando me posicionei para o mercado jurídico. Contudo, a verdade é que lhe ajuda a criar um posicionamento de marca mais forte. Naturalmente, este nicho deve ser escolhido depois de um estudo bem estruturado do mercado que você quer se posicionar.

2. Inovação constante

Inovação é um termo muito amplo, mas tem imenso potencial para criar uma proposta exclusiva para o seu público. Para ter a inovação como um dos pontos fortes da sua advocacia, você precisa torná-la uma prática regular, em vez de esperar a demanda do cliente para poder fornecer algo inovador. Esse desejo consistente de inovar lhe possibilitará ter muitas ideias e caminhos para inovar ainda mais. A inovação pode ser aplicada em vários níveis. Por exemplo, empresas como Amazon aplicaram inovação na maneira como os produtos são entregues no prazo. Uber, na facilidade e preço para acesso ao transporte privado. Pense mais, conheça as dores do seu cliente e você entenderá como pode aplicar a inovação na sua advocacia.

3. Construa uma marca sólida 

Muitas vezes, os advogados estão tão ocupados com o dia a dia operacional da advocacia que não fazem os mesmos esforços na construção de sua própria marca. Qual é o seu diferencial? Você tem mostrado isso pro mercado? Não está na hora de se preocupar com isso para deixar de ser apenas mais um escritório de advocacia no mercado?

4. Aprendizado constante 

Só dá para entregar um serviço diferenciado hoje em dia, se você investir em aprendizado constante. Invista os três grandes recursos da sua vida tempo, energia e dinheiro no seu desenvolvimento. Existem muitos cursos gratuitos excelentes e você também pode fazer um planejamento financeiro para investir uma parte dos seus ganhos no seu desenvolvimento.  Para começar, identifique uma habilidade ou algo que você precise aprender que possa ter o máximo impacto no crescimento do seu negócio. Depois de identifica-la, pesquise. Encontre a melhor maneira de desenvolver essa habilidade ou obter este conhecimento. Falar em público, gerenciar o seu tempo, aprender a negociar, desenvolver a sua inteligência emocional são competências não apenas desejáveis, mais inegociáveis para o seu cesso profissional. Com o tempo, você entenderá a importância desse hábito em sua vida.

5. Encontre o seu porquê

Depois de encontrar o seu porquê, fica bem mais fácil descobrir o “como”. Portanto, para navegar nestes tempos desafiadores, isso acaba dando muito mais sentido ao caminho, tornando-o mais agradável. Quaisquer que sejam essas razões, liste-as. Idealmente, ao ler esses “porquês”, isso deve se comunicar com você aqui dentro. Palpitação é um nome bacana que costumamos usar! Quando a Starbucks estava passando por um momento difícil, Howard Schultz assumiu o controle da empresa e a transformou. E ele escreveu o livro “Em frente: Como a Starbucks lutou por sua vida sem perder sua alma”. E a alma do negócio é o porquê. Coisa semelhante aconteceu com a Apple. Depois que Steve Jobs assumiu o controle da empresa, ele enfatizou o porquê dela, que é a Inovação. A

6. Marca x mercadoria

No mundo de hoje, tornar-se uma marca é muito mais rentável do que permanecer uma mercadoria. Vou a explicar a diferença com um bom exemplo de palha de aço. Se você vai a um supermercado e busca uma palha de aço sem se importar com o nome, é uma mercadoria. Mas você vai ao supermercado pensando em comprar Bombril. Isso se chama Branding. As empresas podem tirar vantagem ao se tornarem uma marca. Basta analisar quanto esforço você está colocando na construção de uma marca.

Busque dominar estas estratégias de crescimento, focando nelas para a construção de uma advocacia diferenciada. Assim, você entenderá um caminho de sucesso se fará presente em sua vida.