Blog

Aprendizado contínuo como diferencial na Advocacia

Aprendizado contínuo como diferencial na Advocacia

No local de trabalho moderno, a tecnologia e a informação estão constantemente promovendo mudanças e a adaptabilidade é a chave para o sucesso. Para ficar à frente da curva, é necessário que os profissionais busquem sempre oportunidades de aperfeiçoamento. É mais fácil prever e se adaptar às tendências em evolução do setor, quando você aborda as situações com a mente aberta e busca maneiras de aprender e melhorar. Indivíduos curiosos se adaptam mais rapidamente a novos papéis.

O desejo de aprender, muitas vezes, envolve abraçar desafios e demonstrar a motivação para crescer. Profissionais abertos ao aprendizado são intelectualmente curiosos. Da mesma forma, gostam de expandir sua base de conhecimento, tanto em temas diretamente vinculados à sua função, quanto naqueles que podem ser de interesse pessoal. Eles também estão mais propensos a investir em oportunidades de desenvolvimento profissional para atualizar suas habilidades.

Ao avaliar seu desejo de aprender, pergunte-se o seguinte:

  • Tenho uma atitude curiosa que estimula o meu aprendizado e a minha criatividade?
  • Procuro oportunidades para sair da minha zona de conforto?
  • Sou receptivo a feedbacks e trato-os como uma oportunidade de aprendizagem?
  • Estou reservando um tempo toda semana para me manter atualizado em minha área?
  • Recentemente, tomei medidas para adquirir uma nova habilidade ou ampliar meu escopo de conhecimento?
  • Que trabalhos eu poderia assumir que desafiariam minhas habilidades e experiência?

Melhore seu desejo de aprender. É fundamental.

Desenvolva a sua curiosidade: a curiosidade intelectual é mais do que adquirir novas habilidades. Também envolve o desejo de aprender mais sobre o mundo. Advogados motivados a aprender mais constantemente sobre uma variedade de tópicos, provavelmente, terão um impacto positivo em muitas áreas de seu trabalho. Por exemplo, quando você tem uma base de conhecimento mais ampla, tem uma variedade maior de experiências das quais pode recorrer para resolver diversos desafios. Ao aplicar essas experiências de maneiras novas e criativas, você se torna mais capaz de gerar soluções inovadoras.

Saia da sua zona de conforto: É fácil se manter numa zona familiar, porque aventurar-se fora dela apresenta um certo grau de risco.

No entanto, o medo do fracasso pode fazer com que você perca oportunidades de auto aperfeiçoamento e se sabote em sua profissão. Em vez disso, aborde os desafios com curiosidade. Lembre-se de que você pode aprender com o sucesso e com o fracasso. Embora o sucesso possa ser recompensador e o fracasso doloroso, é importante reservar um tempo para refletir sobre os resultados. Fazer perguntas a si mesmo, como “O que posso aprender com esta experiência?”. Isso pode ajudá-lo a identificar o que funcionou e o que você pode fazer de forma diferente numa próxima vez.

Trate o feedback como uma oportunidade de aprendizado: o feedback é uma fonte valiosa de informações sobre o que você faz bem e onde pode crescer. Embora as críticas construtivas possam ser difíceis de ouvir, profissionais que as recebem com elegância podem usá-las para buscarem melhorias. Procure feedback sobre seu desempenho de gestores, colegas e subordinados. Ao receber este feedback, agradeça-lhes por compartilhar suas ideias, enquanto também dedica um tempo para refletir sobre seus comentários e sugestões.

As etapas a seguir podem ajudá-lo a desenvolver a sua curiosidade intelectual:

1. Faça do aprendizado um hábito. Indivíduos que são intelectualmente curiosos têm um desejo profundo de aprender sobre uma ampla variedade de tópicos. O ambiente corporativo moderno é dinâmico e ter uma base de conhecimento mais ampla que pode ajudá-lo a gerenciar essas mudanças. Reserve um tempo toda semana para se manter atualizado com as tendências e avanços importantes em seu campo. Por exemplo, leia artigos, blogs profissionais ou livros escritos por especialistas do setor. Como alternativa, tente ouvir um podcast na hora que está fazendo um exercício ou quando está se deslocando. Isso pode ajudar a garantir que você permaneça informado sobre as questões relevantes para a sua carreira.

2. Busque desenvolvimento profissional. Além da aprendizagem autoguiada, as oportunidades de desenvolvimento também podem assumir a forma de workshops, conferências ou webinars. Mentores podem fornecer treinamento sobre tópicos e novas perspectivas. O desenvolvimento profissional também pode ajudá-lo a se concentrar em algumas áreas específicas de aprimoramento que você pode aplicar em tarefas futuras. Isso, portanto, prepara você e sua organização para se adaptarem mais rapidamente às novas tendências.

3. Desafie-se com uma tarefa difícil. Tarefas ou projetos que excedem sua habilidade ou experiência atual podem desafiá-lo a se desenvolver. Como ponto de atenção, certifique-se de que essas atribuições sejam desafiadoras, mas realistas.

Se estiverem muito além de suas habilidades, você corre o risco de não performar e gerar um estresse excessivo para si. Por fim, busque apoio, feedback e orientação de outras pessoas, conforme necessário.

Leia também:

https://thelemacoaching.com.br/como-evitar-os-erros-basicos-no-relacionamento-com-o-cliente-na-advocacia/

https://thelemacoaching.com.br/3-estrategias-para-a-sua-marca-pessoal-na-advocacia/