Blog

Marca Pessoal – Como aumentar a sua Visibilidade na sua Organização

Se você quer avançar no mundo profissional, é importante cuidar da sua marca pessoal. O pior pecado que você pode cometer é esconder ou ocultar as suas realizações. Se você tem bons resultados e ninguém os conhece, é como se você não os tivesse. 

Pense comigo: As pessoas querem se cercar de outras que interessantes e bem-sucedidas, que estão realizando coisas, contribuindo e fazendo a diferença. Não se trata de ser o centro das atenções ou de ser um “um puxa-saco”, é sobre promover sua marca pessoal, as coisas das quais você se orgulha, de maneira profissional e justa. Por que esconder aquilo que você faz bem?

Trabalhar a sua marca pessoal para ser mais visível, inclui uma abordagem interna com as principais pessoas da empresa e uma abordagem externa com a comunidade profissional e com o uso das redes sociais. Você deve trabalhar esses três pilares de maneira integrada, porque eles se alimentam. 

Ser notado no trabalho, da maneira certa, requer não apenas habilidade, mas também tempo.

Neste vídeo, trago 6 dicas para lhe ajudar a fazer isso:

1. Mapeie as principais pessoas da sua organização

Quando se trata de decisões críticas, não importa quem você conhece, mas quem conhece você. Pergunte a si mesmo se as pessoas-chave da empresa o conhecem e como fazer para conhecê-lo. 

Quem toma as decisões? Quem influencia? Quanto você tem se dedicado a melhorar o relacionamento com os seus colegas? Com quais colegas você compete dentro e fora da organização? Como estão as suas contribuições e sua visibilidade em relação as deles?

Estas são algumas das perguntas para você se fazer. 

2. Participe ativamente das reuniões

Não tenha medo de expressar o seu ponto de vista. Às vezes, devido à timidez e ao medo de cometer erros, alguém espera para intervir e, de repente, outra pessoa coloca na mesa a mesma coisa que ela diria e então você se pergunta “por que eu não falei?”. 

Falar primeiro (incluindo fazer perguntas), fornecerá a visibilidade que você precisa, contanto que você o faça com confiança e equilíbrio e suas contribuições gerem um diálogo saudável. Não se trata de falar só por falar. 

Naturalmente, nestas horas é importante estar preparado e ter bom senso, é o que conta para ajudar na construção de uma boa imagem.

3. Envolva-se em projetos de alta visibilidade. 

Existem casos ou projetos de alta visibilidade na sua organização. Quais são eles? 

Buscar participar de alguns trarão resultados para que você se exponha à gerência sênior e promova as suas realizações. 

4.  Olhe para fora

Pesquise em quais organizações ou atividades externas a sua empresa participa ou pretende participar ativamente: algum comitê, câmara, associação de renome, revista ou blog, etc. 

Converse com o seu chefe e se ofereça para ajudá-lo, pois ele talvez não consiga lidar com todos os seus compromissos profissionais e talvez você possa substitui-lo em alguns. 

Desta maneira, expandirá sua rede de contatos e tudo de bom que puder fazer nessas organizações será motivo de orgulho para a empresa.

5. Não se esqueça das redes sociais. 

Hoje em dia, é fundamental participar de redes sociais e cuidar da sua imagem nelas, pois virou a principal maneira de nos conectarmos com as outras pessoas. 

Se você não tiver um perfil, dará a sensação de que não existe. Participe ativamente, faça posts sobre a sua carreira, isso é muito importante para criar uma marca pessoal bem-sucedida e relacionamento mediante o uso da internet.  

6. Domine a arte de promover as suas realizações.   

Esta é a coisa mais difícil de fazer. Realmente, não é fácil, mas é preciso. Tenha em mente que na velocidade que as coisas acontecem hoje em dia, se você não chamar a atenção das pessoas para algo que você acha importante elas verem, não pense que ocorrerá uma dedução. 

Em um almoço, num happy hour ou numa pausa para um café, se tiver a oportunidade para mostrar as suas ideias e os planos de trabalho, não a deixe passar. Receba crédito quando fez algo importante, mas lembre-se de elogiar aqueles que o ajudaram, apoiaram ou forneceram o feedback necessário. Reconhecer aqueles ao nosso redor impacta diretamente na nossa imagem, credibilidade e reputação. Tenha isso em mente. 

E finalmente, em todo esse processo, nunca se esqueça de ser você mesmo: não venda o que você não é ou o que não fez, porque isso não o levará muito longe e também prejudicará a sua imagem no trabalho. 

Seja você mesmo, faça dos seus pontos fortes e das suas conquistas sua carta de apresentação e aprenda pouco a pouco a viver com o desconforto de se vender.