Blog

Como evitar os erros básicos no relacionamento com o cliente na advocacia?

Como evitar os erros básicos no relacionamento com o cliente na advocacia?

Ser um advogado de sucesso não é fácil. São muitos concorrentes e vários obstáculos.

Para ter sucesso com a sua advocacia em um mercado cada vez mais competitivo é preciso ter um diferencial. E se você tem em mente que estar em dia com as obrigações é um diferencial, você está enganado. Qualidade deixou de ser diferencial e se tornou obrigação. Manter um bom relacionamento com cliente é uma forma excelente de conseguir se destacar, gerando benefícios a todos.

Neste vídeo, quero falar a importância do foco no relacionamento com o cliente e como evitar os erros básicos no relacionamento com o cliente na advocacia.

O conceito de foco no cliente significa orientar todas as suas energias para atender as necessidades deles de uma forma que os surpreenda positivamente, oferecendo uma solução que supera as expectativas, o que vai levar à sua fidelização e a continuidade do relacionamento, claro.

Hoje, investir neste relacionamento é fundamental. Focar apenas no operacional pode ser um erro fatal para a sua advocacia. Bons serviços não bastam para conquistar os novos clientes, que estão cada vez mais conectados, informados e sem disposição para lidar com um advogado pouco preparado.

E como desenvolver um bom relacionamento?

  1. Busque conhecer o seu cliente

O primeiro pilar é buscar conhecê-los bem. Dessa forma, você consegue aprimorar as suas estratégias e elaborar serviços que realmente vão ser interessantes para ambos, atendê-los de forma mais eficiente e criar customizar este atendimento de acordo com essas necessidades.

  1. Desenvolva uma escuta ativa

Uma das regras de ouro do bom relacionamento com clientes é desenvolver uma escuta ativa.

A necessidade de cada pessoa é diferente de qualquer outra que você tenha atendido. Se você conseguir notar esta sutileza, entender efetivamente o que eles precisam e trata-los como se fossem únicos, pode ter a certeza de que já saiu à frente da maior parte da concorrência.

  1. Use uma linguagem adequada e saiba dizer não

O seu cliente tem que entender o que você fala. Use linguagens diferentes para indivíduos diferentes. O juridiquês comunica cada vez menos. Estamos em 2020, minha gente! Se fazer ser entendido e saber se comunicar, demonstra empatia e traz a este atendimento um outro significado.

Outra dica importante é aprender a dizer “não”. Nunca se comprometa com algo que você não poderá cumprir, pois a sua reputação será afetada.

  1. Seja disponível e invista na qualidade do serviço

Quem nunca foi a um restaurante e ficou esperando para ser atendido, sendo ignorado? Isso é muito ruim e, quando acontece, as chances deste cliente nunca mais voltar são enormes.

Mostre-se disponível. Se a necessidade do seu cliente for urgente, seja parceiro e busque estar ao seu lado. Demonstre que existe uma preocupação sua com ele e que a sua posição é estar ali para ajudá-lo.

  1. O feedback do cliente é fundamental para entender a sua qualidade

Saber exatamente o que o cliente está achando dos seus serviços é fundamental para desenvolver melhorias.

Troque ideias, converse sobre isso e faça pesquisas, usando, por exemplo, o Google Forms.

Quanto mais clientes satisfeitos e embaixadores da sua advocacia você tiver, mais a sua marca pessoal vai ganhando pontos, ainda mais num mercado cada vez mais conectado e isso vai alavancando indicações e novas oportunidades de negócios.

Leia também:

https://thelemacoaching.com.br/como-o-advogado-pode-construir-uma-marca-pessoal-de-sucesso/

https://thelemacoaching.com.br/escritorios-de-advocacia-e-marketing-juridico/