Blog

Como vencer o Preconceito de Idade no Mercado de Trabalho

Atualmente, no Brasil, ainda temos mais de 12 milhões de pessoas desempregadas e ainda assim, vejo uma reclamação na dificuldade de encontrar talentos para contratar. Por outro lado, inúmeros profissionais dizem que, mesmo com as qualificações certas para determinado trabalho, eles são rotineiramente afastados, porque têm mais de 50 anos, sendo considerados muito velhos para os cargos.

Acontece que a população está envelhecendo e é preciso que as empresas abram a cabeça para isso. Segundo uma pesquisa do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), já temos 14% dos estagiários do país formados por pessoas com mais de 30 anos, correspondendo a cerca de 30 mil profissionais.

Além disso, não existe nenhuma evidência de que investir em um profissional mais jovem seja uma aposta “mais segura” e que oferecerá um retorno maior em relação a um profissional mais velho.

O nosso mercado está envelhecendo. É importante que as empresas se atentem para isso. Infelizmente, ainda vemos que a discriminação por idade é bem viva e está a toda no mercado de trabalho.

Se você é um profissional que está passando por este tipo de dificuldade, neste vídeo trago 5 dicas de como lidar com isso.

  1. Desenvolva o seu Otimismo

Nesse mercado, você precisa ser tecnicamente qualificado, mas é importante também ter competências comportamentais bem desenvolvidas. Sorrir, ser otimista, mostrar engajamento e energia são excelentes indicadores. Profissionais com estes comportamentos positivos têm mais chances de se conectar com outras pessoas, desenvolver relacionamentos e encontrar um emprego, porque estas são características que naturalmente atraem as outras pessoas para você.

Um pensamento que pode lhe ajudar a desenvolver este otimismo em relação ao mercado é que estes temas de inclusão estão sendo levantados e discutidos. Neste sentido, existem empregadores que começam a ter um olhar mais ativo para isso, entendendo as oportunidades que estão perdendo apenas por preconceito, passando enxergar o valor destes colaboradores mais experientes em sua organização.

  1. Estruture o seu currículo estrategicamente

 Mostre nele as qualificações mais relevantes para o trabalho que você procura.

Pense duas vezes antes de colocar expressões como “décadas de experiência”. Isso pode acender uma luz vermelha indicando aos empregadores que você está desatualizado ou é superqualificado quando, na verdade, não é esta a impressão que você deve passar.

Como você já teve inúmeras experiências ao longo da sua carreira, é importante reduzir o conteúdo deste documento para aquilo que seja mais relevante e valioso para o cargo pretendido.

  1. Demonstre a sua afinidade com a tecnologia

Este estereótipo existe e precisa ser superado. Afinal, não há mais como fugir da tecnologia, ela já faz parte de tudo e todos os profissionais precisam se adaptar. Portanto, no seu currículo e carta de apresentação, fale sobre ela.

Demonstre conhecer de softwares jurídicos, por exemplo, de estar acompanhando o que está sendo discutido neste mercado. Inclua treinamentos recentes concluídos, conferências assistidas e envolvimento com temas atuais. Isso pode ser um forte indicador de que você continua aprendendo e desenvolvendo as suas habilidades.

  1. Mostre humildade e uma cabeça aberta para esta questão de hierarquias

O trabalho colaborativo está ganhando cada vez mais espaço. Nos escritórios de advocacia ou nos departamentos jurídicos, você estará trabalhando com pessoas mais jovens. É preciso mostrar esta capacidade de se encaixar, de trabalhar em equipe e também superar as suas barreiras em relação à idade.

Se você tem dificuldade em ser par ou ter como gestor uma pessoa mais nova que você, é preciso rever estes preconceitos e reaprender.

  1. Desenvolva o seu Networking

Ter os contatos certos, nos lugares certos pode lhe auxiliar e muito neste momento da sua carreira.

Quando a gente conhece as pessoas, muitos preconceitos caem por terra, por conhecermos o potencial do profissional.

Desenvolvendo uma rede de contatos eficiente fica mais fácil chegar aos tomadores de decisões e ter uma vantagem adicional de obterem mais recomendações e apresentações pessoais. Isso é sempre muito útil para a abertura de novas oportunidades.

Embora o preconceito de idade seja uma realidade, foque-se naquilo que você pode controlar. Atente-se para as estratégias acima. Elas podem lhe ajudar a desviar o foco da questão etária, redirecionando para o valor que você tem a agregar.