Blog

Delegação como Estratégia para Gestão de Tempo

Delegação como Estratégia para Gestão de Tempo

Nenhum advogado é um super-herói.  nem sobre-humano. Se você quer crescer na sua advocacia, não dá para fazer tudo. O risco de não se concentrar nas tarefas importantes e cometer erros acaba sendo muito grande. Aprender a delegar é uma necessidade para otimizar sua gestão de tempo e evitar ficar sobrecarregado ou mesmo muito estressado.

Quando você aprende a confiar algumas atividades a pessoas que podem lhe ajudar, você pode se concentrar em tarefas que são, de fato, sua função.

Para conseguir delegar, é preciso aceitar, no início que é preciso perder algum tempo no curto prazo para recuperá-lo no longo prazo. Essa estratégia de gerenciamento é frequentemente recomendada como parte da prevenção do burnout.

A delegação também é fundamental na liderança de pessoas.  Ela melhora a motivação da equipe, desenvolve as suas habilidades e os fazem se sentir parte. Confiar tarefa aos seus colaboradores, torna-os cientes das suas responsabilidades no que diz respeito a alcançarem um objetivo. E isso é muito gratificante.

Em última análise, o objetivo da delegação é a construção do sucesso em conjunto.

Existem vários motivos que impedem a delegação de acontecer:

Falta de confiança nos colaboradores;

Escassez de tempo para definir o que delegar e para quem delegar;

Falta de pessoas para quem delegar na equipe;

Falta de experiência em delegação;

Medo de perder poder;

Medo de causar ciúme dentro da equipe.

Esses obstáculos criam um círculo vicioso. E só há uma maneira de quebrá-los: aprender as regras de uma delegação eficaz.

E como usar a delegação como estratégia para gestão de tempo, Olívia?

  1. Como é o caso de qualquer tomada de decisão, você antes deve responder as seguintes perguntas:

“O quê? Para quem? Quando? Por quê?”

  1. Defina o que será delegado

Selecione quais tarefas você pode concluir sozinho, analisando a quantidade de trabalho que você possui atualmente e o seu nível de competências, habilidades e conhecimento. Em seguida, analise as tarefas restantes e classifique-as naquelas que:

  • podem ser realizadas facilmente por outra pessoa;
  • requerem uma habilidade particular que você não tem;
  • podem ser delegadas para um parceiro ou subcontratada para alguém de fora da sua organização;
  1. Selecione as pessoas certas

A próxima etapa envolve escolher a pessoa a quem delegar. É muito importante escolher a pessoa mais adequada para realizar essa tarefa com eficácia.

Aqui você precisa conhecer as habilidades, potencial, a quantidade de trabalho que a pessoa já está desenvolvendo e a motivação, a fim de organizar sua delegação de uma forma que funcione positivamente.

Aqui é onde a união faz a força: não se trata apenas de economizar tempo, mas também de você se colocar no lugar da pessoa para ajudá-la a progredir, a fim de que vocês possam ter sucesso juntos.

  1. Defina objetivos

Antes de passar a tarefa para pessoa, já tenha claro qual será ela, quais serão os objetivos a serem cumpridos e em que prazo. Tudo isso facilitará no passo a passo para que a ação seja implementada com sucesso.

  1. Acompanhe e esteja a disposição

Aqui não é micro gerenciar cada passo da pessoa. Você é um advogado, não confunda a sua profissão com dever de polícia.

O objetivo é garantir que a pessoa tenha todas as informações de que precisa, que esteja motivada e que tenham os meios necessários para realizar a tarefa delegada.

O seu papel é dar apoio neste processo. Portanto, estabeleça prazos, planeje um acompanhamento para ajustar algo que se faça necessário e dê apoio, ao invés de criticar, busque encorajar.

Ao final, não se esqueça de agradecer, parabenizar e dar crédito a este profissional. Afinal, se depois de todos estes passos a tarefa foi bem-sucedida, é em parte graças a ele. Reconheça!